E existe um grande relógio chamado vida!

Todos os dias sentimos o seu tic tac , vemos os ponteiros a passar , contabilizando cada hora , cada minuto , cada segundo…

E por vezes doí sentir esse tic tac , dando nos a sensação que os relógios colocados nas paredes pararam ao sentir as nossas dores.

Nem a a eles não faz sentido serem testemunhas de tanto sofrimento…

Mas nem sempre será fácil esconde lo , nem sempre será possível esconder as lágrimas no meio de sorrisos.

Não sei explicar os porquês , mas não sou eu quem tem as respostas certas para todas as perguntas , na maioria das vezes , as minhas respostas estão erradas .Mas isso é o que faz de mim , o ser que sou imperfeito , contudo satisfeito em suas imperfeições .

Só quem viu o seu mundo colapsar , virar um caos poderá compreender o que significa a destruição e levantar se no meio do caos .

Nestes momentos ,quem é que oferece um ombro para colocarmos nossas cabeças ?

Esta resposta eu sei …

Os que estão para o que não der e para o que não vier , e nesta minha resposta posso considerar me felizarda , pois eu tenho poucos mas com muita qualidade!

Neste relógio que é a vida, nem sempre os ponteiros estarão certos , nem sempre as horas estarão corretas, mas desistir de acreditar ,jamais nunca ! Neguem se porque apenas será possível viver uma vez !

Nós os humanos , somos seres que necessitamos de companhia , alguém que queira partilhar a contagem de cada segundo , minuto , hora e para os mais felizardos anos. Não fomos destinados a estar sozinhos , a nossa natureza fala por si ,e a solidão é uma caminho muito doloroso, que nos pode colocar numa viagem de ida sem retorno. Fomos feitos para partilhar , para celebrar o sentimento mais belo que pode haver o amor , mas poucos são os felizardos que o irão conhecer verdadeiramente.

Podemos querer ter , mas senão o sentirmos verdadeiramente ele não será amor , será apenas uma paixão. Sentimento muito distinto , muito diferente e que não é sinonimo de amor. Podemos complementar um com o outro , mas não o devemos confundir.

Já fui crente , já fui descrente , já o vivi porque tal como todos os seres humanos , não pude viver sem a sua presença .

Não o sei descrever , porque creio que cada um sente de forma diferente , e não há o certo ou o errado!

Em tudo na minha vida , faço á minha maneira , da forma como para mim é o mais correto , não querendo muito e sendo humilde o suficiente para agradecer , o bom e o mau pois também eu faço más escolhas e tomo más decisões .

Mesmo com muita revolta, aceito os fatos quando não existem argumentos porque prefiro a mais dura verdade á mais reles mentira.

Este é um pouco o meu relógio , com ponteiros confusos, imperfeitos que se tentam disciplinar todos os dias um pouco mais , para ser melhor que no dia anterior porém sem sentir a necessidade de ser melhor que ninguém!

Carla Milho

Este é um pouco o meu relógio , com ponteiros confusos, imperfeitos que se tentam disciplinar todos os dias um pouco mais , para ser melhor que no dia anterior porém sem sentir a necessidade de ser melhor que ninguém!

The big clock… Life — MYSELF
Reklamlar
2 thoughts on “The big clock… Life — MYSELF”

Bir Cevap Yazın