Preparados ou não , com ou sem proteção , a vida prega nos partidas …

Umas são verdadeiramente boas cuja adaptação em aceita las é imediata , outras demoramos ou teremos mais dificuldade em aceitar. Não nos é dado um manual , com explicações, indicações ou formulas que nos indique como fazer isto ou aquilo . E o que pode resultar para uns para outros poderá não surtir qualquer género de efeito ou resultado, teremos sempre que correr e decidir por conta e risco próprio. Talvez seja por isso que é atribuído para a cada um de nós , o livre arbítrio, e um cérebro para pensar.

Não devemos nem temos o direito de arrastar ninguém para uma decisão que não seja de agrado dessa pessoa , e até mesmo o facto de darmos conselhos poderá ser uma coisa inconscientemente perigosa, caso não consigamos entender pelo menos 50 por cento da situação de cada um . Não é fácil ter a perceção correta ou a avaliação mais justa que essa pessoa esteja realmente a necessitar , por isso é habitual dizer se que “só quem está dentro do convento é que sabe o que vai lá dentro”.

Pessoalmente nunca gostei muito de opinar sobre a vida dos outros , e mesmo tendo amigos muito próximos , considerando os como família , sempre achei que dar a minha opinião quando durante uma conversa existisse partilha de situações complicadas, era algo que só o faria caso tal me fosse pedido. Não sou bisbilhoteira com a vida alheia , pois sempre estive preocupada e muito ocupada com a minha , e sempre detestei ditos e mexericos.

É algo que acho verdadeiramente feio , e um total desperdício de tempo .

Sempre achei fantástico poder viver de uma forma independente , respeitando a liberdade dos outros , como nunca senti a necessidade de cobiçar algo que nada tenha feito para ter ou trabalhado para tal. Sempre gostei de manter a minha vida de forma discreta , e tudo o que se passa se dentro dela e de minha casa , só a mim e á minha família dizia respeito , porque sempre me foi ensinado que de boas intenções está o inferno cheio. E cada palavra desta rase tão simples , se tem vindo a revelar a 100 por cento na minha vida , principalmente quando decidi ter um filho aos 16 anos , como também quando a minha doença despoletou .

Aprendi arduamente que o conteúdo dessa frase é mais verdadeiro que alguma vez eu pudesse imaginar . Porém o que aqueles que opinaram ou tentaram de uma foram ou de outra , em ambas circunstâncias bem distintas , pois uma foi por decisão e a outra não , é que nunca lhes pedi opiniões , como também nunca lhes bati á porta a pedir fosse aquilo que fosse. O facto da minha precoce gravidez , eu apenas assumi aquilo que muitas mulheres esconderam ou que casaram apenas, porque estavam grávidas , coisa que eu não quis fazer, e que só passado alguns anos fiz, simples, pois desde o momento que tomei conhecimento que estava grávida que deixei bem claro que assumia o meu filho , mas que não queria um marido, não fazia sentido na minha cabeça forçar uma situação , e foi a minha vontade que foi respeitada e foi avante.

Em relação á minha doença , infelizmente não é tão fácil como foi quando fiquei grávida aos 16 anos , primeiro porque uma gravidez não é um problema é uma bênção, significa a existência de uma vida, no caso de uma doença é o oposto. E eu , tal como uma pessoa normal , não iria escolher ter uma doença crónica genética, que despoletou aos meus 26 anos , através de um cancro no colo do útero. No entanto quando o facto de eu estar doente se espalhou , e chegou aos ouvidos das pessoas erradas , bem foi quando a minha viagem pelo inferno teve inicio , pois foi quando os demónios deixaram cair suas máscaras .

Porém até mesmo continuando a ter que lutar com a minha doença ,pois é algo que me irá acompanhar para o resto da minha vida ,foi uma herança não desejada , tenho também que aprender a lidar com estas tristes figuras que tentam esconder se atrás de rostos bonitos, fingindo ter boas intenções , sempre esperando os meus momentos de fragilidade para colocarem em prática toda a sua negatividade, cobiça ou quem sabe inveja, não tendo sido eu a traze las para a minha vida ou tendo lhes dado o direito a entrar nela , garanto vos honestamente que é mais difícil ter que me controlar, perante estas tristes figuras do que as vezes que vou fazer exames difíceis ou cirurgias que possam colocar a minha vida em perigo, porque uma coisa tem se vindo cada vez mais a afirmar , nenhuma delas possuiria a coragem que eu possuo , isso a vida tem feito questão de me provar . Mas tal como todos os guerreiros, também eu tenho os meus limites e muitas vezes até esses foram ultrapassados , sem saber bem como , levando me a uma completa e total exaustão a todos os níveis, e isso honestamente não devemos permitir .

O que fiz embora ainda me seja difícil , por vezes colocar em prática , foi tão simples como apenas canalizar as minhas energias positivas e forças para quilo que é realmente importante , a minha saúde e bem estar, e aqueles que possam demonstrar que não são merecedores de estar comigo durante a batalha , também não os vou querer em tempos mais amistosos , afastando os sem sentir a necessidade de dizer adeus , porque a realidade é que são nos maus momentos que vemos quem sim, quem não e quem nunca …simples verdade?!

Obrigado a todos , espero que tenham gostado , até breve!

Reklamlar

Bir Cevap Yazın